sábado, 29 de agosto de 2009

A maquiagem da novela CAMINHO DAS ÍNDIAS

Eu, produzida para uma festa a caráter (ainda tinha a pintinha sob o nariz). Maquiagem e produção minhas. CLIQUE NA FOTO P/ VER DETALHES



O maquiador RUBENS LIBÓRIO, responsável pela caracterização dos personagens de CAMINHO DAS ÍNDIAS, tira 25 dúvidas sobre maquiagem para a Revista Caras, confiram:

(Fonte: http://reidamoda.wordpress.com/tag/novela/)


1 – Quando usar cílios postiços?

Somente em festas e eventos. Não dá para lançar mão deles a qualquer momento do dia, só para ganhar olhos maiores e mais sexy.

2 – Qual o melhor jeito de usá-los?

Dá para optar pelos tufos (pedaços) ou inteiros, no comprimento dos cílios originais. Há uma cola plástica que geralmente vem junto na embalagem. Passe um pouco na raiz e os cole nos cílios superiores. Espere secar e passe um bom rímel waterproof (à prova d’água), para dar mais volume ainda. Eles vão ganhar em tamanho e em beleza.

3 – Quais são as atuais tendências em sobrancelhas?


Aposte nas longas, bem delineadas, de acordo com o olhar. Depende muito do desenho dos olhos de cada mulher, mas uma coisa é certa: já se foi o reinado das linhas muito finas.

4- Quem já tem sobrancelhas mais grossas, o que deve fazer? E as mais finas?

Para quem tem sobrancelhas grossas, recomendo usar rímel incolor para pentear e dar forma. Já aquelas que têm sobrancelhas finas, devem delinear com lápis de acordo com o tom do pêlo.

5 – É preciso sempre combinar make e roupa?

Sim, para coordenar o look. Por exemplo, se optar por usar uma visual de tons bege e off white, abuse dos tons terrosos. Se usar look escuro, pode arriscar tons mais intensos.

6 – E a combinação de make a acessórios de cabeça?

Sim, é bom coordenar os acessórios com a make para unir o visual. Se usar um visual estampado, é bom não abusar de acessórios.

7 – Qual a maquiagem ideal para quem usa óculos de grau?

Aposte sempre na mais suave possível. Pouco lápis e sombra escura, mais sombra e blush claro.

8- Como disfarçar olheiras?

Lançe mão de um corretivo da cor da sua pele e dê leve tapinhas para espalhar o produto.

9- Como diminuir a papada?

Tente espalhar na região uma base em um tom mais escuro do que a sua pele.

10- Como disfarçar manchas de pele?

Existem corretivos meio rosados e alaranjados propícios para isso. Os espalhem em cima da mancha, que eles corrigem o local para o tom da sua pele.

11- Como disfarçar tatuagens que não queremos mais (nome de namorado, etc)?

É só aplicar a mesma técnica usada para esconder as manchas. Dá super certo!

12- Como preparar uma pele mais bronzeada?

Aplique uma base ou corretivo com dois tons acima da sua pele e finalize com pó facial.

13- Como usar os corretivos coloridos além das ragiões de manchas e tatuagens?


Eles podem perfeitamente serem usados como blush e sombra.

14- Como fazer uma boa pele antes da maquiagem?

Fazendo uma boa correção de imperfeições, espinhas, olheiras e usando uma base exatamente da sua cor de pele.

15 – Como fazer uma boca vermelha de arrasar?

A dica é usar um delineador de lábios em tom de boca, só para dar o contorno dos lábios e um bom batom.

16- Como usar o blush no lugar certo?

Comece nas maçãs do rosto e siga na direção dos olhos.

17- Como fazer para levantar a expressão dos olhos e não deixá-los caídos?

Quando for delinear os olhos com lápis, ilumine as pálpebras com uma sombra mais clara.

18- Devemos apostar na maquiagem definitiva? Quais as vantagens?

Eu não recomendo a maquiagem definitiva, pois as tendências dessa área variam muito e gosto de ter total liberdade para criar.

19- Como e quando usar lápis coloridos? Pele branca e morena combinam com quais cores?

Depende da ocasião. Dá para brincar lápis coloridos à noite numa boa: verde, azul, lilás…O lápis marrom deixa os olhos mais discretos, enquanto o preto marca muito mais a expressão.

20- Como disfarçar olhos grandes? E aumentar os pequenos?

Para disfarçar os olhos grandes, o truque é delinear com o lápis por dentro dos olhos. Já para os olhos pequenos, mantenha o traço por fora, sem fechar o risco.

21 – Quem tem lábios grossos pode usar batons escuros?

Não recomendo. Vai muito melhor um tom cor-de-coca ou rosinha.

22 – Como afinar o nariz?

Use um tom marrom de leve nas laterais do nariz.

23 – Como usar sombra azul ou verde sem pesar na make?

O truque é usar as sombras esfumaçando junto com uma marrom ou de tons claros.

24- Como fazer uma make seguindo a tendência indiana?

Faça os olhos bem delineados com cajal preto, aposte nas sombras douradas e mantenha os outros tons na cor da roupa que for usar. Não esqueça de esfumaçar o traço dos olhos.

25 – Quando usar pó compacto e translúcido?

O pó compacto deve ser usado para finalizar a make e o translúcido para tirar o brilho excessivo da pele.

Interessante a matéria. Ficam as dicas.

“o estilo diz tudo“

MODELOS DE MAQUIAGEM GLAMOUROSA















segunda-feira, 24 de agosto de 2009


As deusas Gregas e as mulheres modernas

Faça aqui o teste e descubra qual sua Deusa dominante

(Por: Priscila Gorzoni – Revista Bons Fluidos - Em 20/02/2003)

Engana-se quem pensa que os deuses gregos estão muito longe de nós. Para nossa surpresa eles podem estar tão próximos, que até refletem alguns comportamentos diários. Traços comuns de personalidade trazem para nós, o glamour da Grécia antiga e os seus deuses apaixonantes...

No mundo moderno as discórdias não são poucas e todas elas nos tentam diariamente. Nós mulheres modernas, muito parecidas com as deusas gregas tratamos de resolvê-las a nossa maneira. Intrigada com o tema Maria da Luz Calegari, estudiosa de arquétipos desde 89, autora dos livros 'O Amor Amordaçado' e 'Amor seus enigmas, tramas e possibilidades', da editora InoNova, desenvolveu um amplo trabalho sobre as personalidades de cada Deusa Grega em paralelo com a mulher moderna. Ela criou um teste muito especial para descobrirmos qual das deusas é a nossa. E assim conseguirmos resolver melhor os nossos problemas.

AS DEUSAS GREGAS

HERA (JUNO)
Esposa de Zeus, protetora do casamento e da fidelidade; ama o poder. Simpática, resoluta e extrovertida, dificilmente alguém fica indiferente a Hera.
As mulheres com seu arquétipo são fortes, decididas e calorosas (embora Hera seja emocionalmente fria e racional). Na mitologia, Zeus disfarçou-se de cuco para conquistá-la. O deus entrou nos aposentos da donzela e se aninhou junto a seu peito. Então Zeus a seduziu. Esperta, ela não deixou alçar vôo enquanto não lhe prometesse casamento. Na Grécia antiga, Hera era tida como uma das divindades mais importantes por representar o ideal de mulher da época. Como esposa era fiel, honrada, austera e eficiente na educação dos filhos e administração do lar. Mãe rígida, ela espera sempre que os filhos sigam as expectativas e investimentos feitos pelos pais. Mulheres que apresentam o arquétipo dessa deusa têm no casamento e no marido (não nos filhos) o motivo maior de sua existência. O homem que escolhem para casar-se deverá ser vitorioso ou apresentar requisitos que o levem a conquistar uma posição social. Quando se apaixonam por alguém, o que raramente acontece, elas fazem de tudo para que ele progrida na vida.
As esposas-Heras raramente se divorciam, pois o casamento é a sua principal meta de vida e vocação. Se o rompimento acontecer, elas tornam-se amargas e ressentidas. São exemplos da Hera: Rose Kennedy, Margareth Tatcher, Imelda Marcos e Benazir Butho.

CORE - PERSÉFONE (PROSÉRPINA)
Super-protegida, filhinha da mamãe, almeja que um homem (de preferência um "príncipe") venha arrebatá-la para um vida de sonho e que proteja de todas as dificuldades.
A maioria dos casamentos realizados na fase juvenil está relacionada com o arquétipo dessa deusa. As jovens Perséfones normalmente são vaidosas, desligadas da vida real, pouco interessadas nos estudos ou em uma futura carreira. Os psicólogos a identificam como médium e pessoas dotadas de percepção. A Mulher-Perséfone é facilmente identificada, porque preza todos os aspectos da personalidade, que é muito forte e tem enorme prazer em ajudar o próximo. Quando têm uma atividade, é para passar o tempo ou ganhar algum dinheiro para as suas vaidades. Não são estáveis num emprego e nem se definem em uma atividade. Na escola e no trabalho esperam encontrar possíveis candidatos a marido. Porém, diferente de Hera, ela escolhe e não é escolhida.
Perséfone representa a mais passiva das mulheres e quando abandonada ou desiludida, leva muito tempo para recuperar-se. Elas são meigas, obedientes, femininas, delicadas e imaginosas.

DEMÉTER (CERES)
Deusa dos cereais, colheita, nutrição, mãe de Perséfone. Deméter representa o arquétipo da nutrição e da maternidade por excelência.
Outras deusas foram mães na mitologia (Hera e Afrodite), mas o sentimento e a vocação maternais são atributos de Deméter, que é muitas vezes uma super mãe, a “nona” dos italianos.
A mitologia conta que o grito de Perséfone ao ser raptada por Hades, foi ouvido por Deméter e que esta a procurou por todo o mundo, durante nove dias e nove noites. Nesse longo período, não comeu, não bebeu, não se banhou e nem se enfeitou.
Mulheres Deméter normalmente se casam, são bonachonas, alegres e dedicadas aos filhos e netos. Generosas, carinhosas e extrovertidas, são mulheres que dão pouco trabalho. Não são ambiciosas nem manipuladoras como Hera, e nem infiéis e sensuais como Afrodite.

AFRODITE (VÊNUS)
Deusa do amor erótico e da beleza foi casada com Hefesto (o deus que transforma a matéria em arte) e amante de vários deuses. Afrodite é a deusa que mais aceita, ama e compreende os homens (a não ser que seja maltratada; nesse caso poderá entrar num jogo de medição de forças).
Diferente das outras deusas, ela não mantém com eles uma relação de dependência, mesmo quando ama é autônoma. As mulheres que correspondem aos modelos Afrodite são as amantes preferidas dos homens, mas decididamente jamais esposas por serem infiéis e independentes. As Afrodites significam o poder criativo, quando trabalham preferem profissões que despertem sua criatividade, como por exemplo: pintura, escultura, moda e editoração. Muitas se valem da beleza e do fascínio para exercer poder ou conquistar posições interessantes. Quando a Afrodite não é bela, é carismática e possui uma atração irresistível.
Sua característica fundamental é que coloca o amor acima de tudo, leal aos seus amantes e nunca é interesseira.Várias atrizes incorporam bem o papel dessa deusa, entre elas: Elisabeth Taylor, Ingrid Bergman, Sônia Braga, Elba Ramalho e Beth Faria.

ATENA - ATENAS (MINERVA)
Filha favorita de Zeus, é a deusa mais intelectual do Olimpo. Tem muitos pontos em comum com Apolo, seu meio-irmão, que também era o favorito do pai. Integra o grupo das deusas que não precisam de um homem para ocupar o seu lugar no mundo.
Geralmente são mulheres que trafegam com desenvoltura no mundo masculino, desenvolvem carreiras de sucesso e não se preocupam com casamentos ou filhos. Mulheres-Atenas são racionais, estrategistas e ágeis no pensar, além de muito reflexivas, qualidades que as ajudam a resolver problemas aparentemente insolúveis. Fisicamente são atraentes de elegância clássica e postura desembaraçada. Costumam conquistar o interesse dos homens, que valorizam imagem e inteligência. Na mitologia, Atenas não se casou, no entanto as Atenas modernas quando casam o fazem em forma de associação. Elas valorizam o companheirismo e são atraídas por homens que apreciam o seu trabalho ou que tenham interesses parecidos.
As Atenas se dão bem em todas as áreas onde os homens também fazem sucesso. Dedicadas, competentes e comprometidas, trabalham bem em equipes masculinas. Essa deusa é bem representada por Marta Suplicy, Hillary Clinton e Rute Cardoso.

ARTÉMIS (DIANA)
Deusa da lua e da caça, filha de Zeus e Leto, irmã de Apolo. Guerreira, selvagem, racional, instintiva, representa a independência feminina. Ártemis, como Atenas não aprecia a vida matrimonial e despreza o casamento. É independente, aprecia a natureza e a vida simples. Na mitologia há uma passagem que narra a vingança da deusa contra Acteón, caçador que a surpreendeu nua banhando-se no rio. Irada, a deusa se transformou num veado. Mulheres com um forte perfil de Ártemis raramente se apaixonam e não necessitam da admiração masculina. Curiosamente, em alguns locais da Grécia antiga era reverenciada como deusa da fecundidade e do matrimônio. As noivas costumam consagrar-lhe uma mecha de cabelo e uma peça de enxoval em troca de proteção e fertilidade. Quando uma mulher Ártemis se casa com um homem carente ou dependente ou que não tenha a sua admiração, não é incomum assumir o comportamento parecido com o da deusa diante dos deuses masculinos.
Em geral não são fiéis, porém não desprezam a sexualidade, que muitas vezes se confunde com guerra ou aventura. As nativas dessa deusa gostam de medir forças com seus parceiros, tanto na vida pública como na cama. Com freqüência, o amor de uma Mulher-Ártemis é dirigido aos animais. Não é por acaso que Brigitte Bardot incorpora muito bem esse arquétipo.

HÉSTIA (VESTA)
Irmã mais velha de Zeus. Ela vigiava e cuidava do fogo das cidades e do calor dentro das casas. Portanto, passou a representar o calor humano, o aconchego e a caridade.
As mulheres identificadas com ela são, geralmente, avessas às experiências eróticas e à vida matrimonial. Na Grécia era a protetora dos lares (Héstia era o nome dado à lareira doméstica) representante de um poder sagrado que unia as pessoas da mesma família, principalmente na sala de refeições. Não menospreza os homens, como Ártemis, e nem aprecia trabalhar ao lado deles, como Atenas. Mais amorosa que Afrodite e Deméter, ela devota-se totalmente a aspectos espirituais da existência. Durante muito tempo representou as mulheres solitárias e recatadas dedicadas à família de origem, que não contraiam casamentos. As Héstias modernas até se casam e quando isso acontece, elas comportam-se como esposas tradicionais, embora sejam diferentes de Hera, Deméter ou Perséfone. São elas que conferem a casa o nome de lar.
Não gostam de vida social e nem de chamar a atenção no mundo material. Sua forma de amar pode ser identificada com a caridade, que dedicam tanto aos membros de família, como à comunidade. Os melhores exemplos dessas mulheres são as missionárias, freiras dedicadas aos pobres e as enfermeiras dos hospitais de guerra.

Descubra a sua Deusa predominante neste momento de sua vida
O teste abaixo permitirá saber quais são os arquétipos predominantes em sua personalidade. É fato que todos estes arquétipos fazem parte da nossa natureza, mas existe aquela que representa sua essência, e aquela do momento de vida.

Atribua verdadeiro (V), parcialmente verdadeiro (P) e falso (F) a todas as alternativas de cada questão. Todas devem ser assinaladas. Vamos lá!

1. Sua imagem
A- É a de uma mulher sexy e atraente
B- Sua aparência é distinta e isso é destacado pelos outros
C- Sua bondade é sempre mais citada que sua beleza
D- Ter uma boa aparência lhe dá segurança e você investe nisso
E- Sua aparência tem um quê juvenil sempre notado
F- Você faz o gênero jeans/camiseta e cara lavada
G- Sua aparência em uma dignidade austera
2. A casa de seus sonhos é:
A- Térrea, florida e aconchegante
B- Mansão bem localizada
C- Espaçosa e sem luxo, com cozinha bem equipada
D- Um apartamento moderno e funcional
E- Um "castelinho" numa rua arborizada e escondida
F- Um chalé ou bangalô
G- Um lar, com tudo o que essa palavra significa
3. A parte mais importante de sua casa é:
A- O quarto de dormir
B- A sala de estar
C- A cozinha
D- O escritório
E- Saleta particular
F- Sala de ginástica
G- Sala de refeições
4. Qualidades masculinas que mais valorizo:
A- Beleza, virilidade e paixão
B- Ambição, liderança e agressividade
C- Dedicação ao trabalho e à família
D- Inteligência, determinação e cultura
E- Compreensão, aconchego e ternura
F- Espírito livre e aventureiro
G- Respeito ao lar e à sua individualidade
5. Em relação à fidelidade, eu penso:
A- É mais importante ser fiel a mim mesma
B- É uma obrigação do homem e da mulher
C- Para os homens é difícil ser fiel
D- Não acredito em fidelidade
E- Ficaria muito triste em saber que sou traída
F- É uma invenção do patriarcado
G- Não me preocupo com infidelidade
6. Para mim sexo é:
A- Fundamental
B- Faz parte do casamento
C- Importante, pois gosta de crianças
D- Natural e saudável
E- Uma forma de chegar ao íntimo do outro
F- Um esporte
G- Comunicação e demonstração de aceitação
7. Quando encontro um homem muito interessante, penso:
A- Se for também bom amante, é perfeito
B- Com um marido desses eu seria imbatível
C- Com ele poderia ter filhos lindos
D- Com certeza a cabeça deve ser vazia
E- Dentro daqueles braços, estaria bem protegida
F- Adoraria desafiá-lo
G- Não saberia o que fazer com um homem assim
8. Os homens me vêem como uma mulher:
A- Poderosa e perigosa por ser sedutora
B- Forte e confiável, como deve ser uma esposa
C- Maternal e equilibrada
D- Muito independente e competente
E- Feminina, suave e jovial
F- Interessante, mas um tanto agressiva
G- Sincera e em quem se pode confiar inteiramente
9. As mulheres, geralmente, sentem por mim:
A- Ciúme e inveja
B- Simpatia e acatamento
C- Confiança e familiaridade
D- Admiração e distanciamento
E- Empatia e vontade de fazer confidências
F- Amizade sincera
G- Respeito

RESPOSTAS: A corresponde a Afrodite, B a Hera, C a Deméter, D a Atenas, E a Perséfone, F a Ártemis e G a Héstia.

Contagem: Cada quesito marcado como verdadeiro vale 3 pontos, como parcialmente falso vale 1 ponto e marcado como falso vale -1 ponto (1 ponto negativo).

Some todas os pontos de cada letra. A Deusa mais pontuada será aquela em evidência neste momento de sua vida. Celebre e faça amizade com ela: assuma-a!!!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

DORES DO CRESCIMENTO


Dores do Crescimento

Doenças Reumáticas na Infância

Definição

É uma das causas mais comuns de consultas em reumatologia pediátrica. Cerca de 25% das crianças que procuram o reumatologista pediátrico, queixam-se de dores nas pernas, e as chamadas "Dores do Crescimento" são certamente a causa mais comum dessas dores. É uma situação também comum ao pediatra, que se depara com uma criança absolutamente normal, saudável e ativa , que refere ter episódios repetitivos de dores nas pernas. Essas crises podem ser diárias ou esporádicas, podendo estar presentes por longos períodos antes de desaparecerem. Em geral, a dor é bilateral, descrita pela criança como profunda, intensa e principalmente no final do dia ou à noite. Uma história típica é a da criança que vai dormir bem e acorda chorando com dor, solicitando a presença da mãe que usa analgésicos ou massagens, que acabam levando ao alívio. A criança volta a dormir e acorda bem no dia seguinte, reassumindo suas atividades normais.

Não ocorre sinais de "inflamação" articular: junta inchada, vermelha e quente são sinais que estão ausentes nos momentos de crise. Costuma acometer meninos e meninas em proporções parecidas, cerca de 12,5%, não havendo uma concordância entre os autores sobre o período mais comum dessas dores durante a infância, ou seja, pode acometer crianças em qualquer idade.

Causas

Essa entidade não tem ainda causa conhecida. Na verdade não existe consenso entre os pesquisadores nem sobre o termo "Dores do crescimento", que dá a idéia de que o crescimento em peso ou em altura pode gerar dor. Na verdade, não se verificou qualquer relação desse quadro com o ganho de estatura , que ocorre de maneira muito lenta para provocar dor. Já se tentou modificar o nome dessa doença para "Dores nos Membros" mas a expressão anterior já estava de tal modo consagrada e já era compreendida pelas pessoas que não se conseguiu modificar sua denominação.

Apesar de não ter causa conhecida, existe uma série de hipóteses que tentam explicar a origem dessas dores. É muito comum encontrarmos distúrbios emocionais ou simplesmente uma situação de crise própria da idade ( nascimento de um irmão, ingresso na escola, mãe que começa a trabalhar). Também se viu que essas crianças são, em geral, filhas de pais que também tiveram quadros semelhantes durante a infãncia e nas próprias crianças são encontradas outras situações de dor crônica como dor de cabeça ou dor abdominal, ou seja, parece haver uma combinação de fatores emocionais associados a uma " tendência" a dor crônica.

Tratamento

A primeira coisa a ser feita é a exclusão de outras possibilidades diagnósticas o que é feito durante a consulta e através da avaliação laboratorial. Após confirmado o diagnóstico, é fundamental que se tranqüilize a família, já que se trata de uma patologia benigna e auto-limitada, que não trará seqüelas e limitações e que não terá impacto no crescimento da criança. Durante as crises, mantém-se a conduta de usar analgésicos, massagens e calor. Não há indicação para limitar a criança em qualquer aspecto: alimentação e atividades físicas estão liberadas e devem, inclusive, ser estimuladas. Creio que deve haver o enfoque de retirar o rótulo de "criança doente" e que a família passe a administrar as crises dentro de uma atmosfera de tranqüilidade para a criança.

Em certas situações é necessária uma abordagem mais enfocada nos aspectos emocionais da criança, trazendo para o tratamento auxílio de um psicoterapeuta.

Concluindo, voltamos a enfatizar a natureza benigna dessa doença, que tende a desaparecer com o passar do tempo e que não traz qualquer tipo de seqüela, não predispondo o paciente a outras doenças reumáticas no futuro.

(FONTE: http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?240 )

domingo, 16 de agosto de 2009

Um texto de PAULO COELHO sobre as mulheres...


'Não importa o quanto pesa. É fascinante tocar, abraçar e acariciar o corpo de uma mulher. Saber seu peso não nos proporciona nenhuma emoção.

Não temos a menor idéia de qual seja seu manequim. Nossa avaliação é visual, isso quer dizer, se tem forma de guitarra... está bem. Não nos importa quanto medem em centímetros - é uma questão de proporções, não de medidas.

As proporções ideais do corpo de uma mulher são: curvilíneas, cheinhas, femininas..... Essa classe de corpo que, sem dúvida, se nota numa fração de segundo. As magrinhas que desfilam nas passarelas, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de passagem, são todos gays e odeiam as mulheres e com elas competem. Suas modas são retas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam porque não podem tê-los.

Não há beleza mais irresistível na mulher do que a feminilidade e a doçura. A elegância e o bom trato, são equivalentes a mil viagras.

A maquiagem foi inventada para que as mulheres a usem. Usem! Para andar de cara lavada, basta a nossa. Os cabelos, quanto mais tratados, melhor.

As saias foram inventadas para mostrar suas magníficas pernas.. Porque razão as cobrem com calças longas? Para que as confundam conosco? Uma onda é uma onda, as cadeiras são cadeiras e pronto. Se a natureza lhes deu estas formas curvilíneas, foi por alguma razão e eu reitero: nós gostamos assim. Ocultar essas formas, é como ter o melhor sofá embalado no sótão.

É essa a lei da natureza... que todo aquele que se casa com uma modelo magra, anoréxica, bulêmica e nervosa logo procura uma amante cheinha, simpática, tranqüila e cheia de saúde.

Entendam de uma vez! Tratem de agradar a nós e não a vocês. porque, nunca terão uma referência objetiva, do quanto são lindas, dita por uma mulher. Nenhuma mulher vai reconhecer jamais, diante de um homem, com sinceridade, que outra mulher é linda.

As jovens são lindas... mas as de 40 para cima, são verdadeiros pratos fortes. Por tantas delas somos capazes de atravessar o atlântico a nado. O corpo muda...cresce. Não podem pensar, sem ficarem psicóticas que podem entrar no mesmo vestido que
usavam aos 18. Entretanto uma mulher de 45, na qual entre na roupa que usou aos 18 anos, ou tem problemas de desenvolvimento ou está se auto-destruindo.

Nós gostamos das mulheres que sabem conduzir sua vida com equilíbrio e sabem controlar sua natural tendência a culpas. Ou seja, aquela que quando tem que comer, come com vontade (a dieta virá em setembro) não antes; quando tem que fazer dieta, faz dieta com vontade (não se saboteia e não sofre); quando tem que ter intimidade com o parceiro, tem com vontade; quando tem que comprar algo que goste, compra; quando tem que economizar, economiza.
Algumas linhas no rosto, algumas cicatrizes no ventre, algumas marcas de estrias não lhes tira a beleza. São feridas de guerra, testemunhas de que fizeram algo em suas vidas, não tiveram anos 'em formol nem em spa... viveram! O corpo da mulher é a prova de que Deus existe. É o sagrado recinto da gestação de todos os homens, onde foram alimentados, ninados e nós, sem querer,as enchemos de estrias, de cesárias e demais coisas que tiveram que acontecer para estarmos vivos.
Cuidem-no! Cuidem-se! Amem-se!

A beleza é tudo isto.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

A OPÇÃO DA SIMPLICIDADE




Muitas pessoas reclamam da correria de suas vidas.

Acham que têm compromissos demais e culpam a complexidade do mundo moderno.

Entretanto, inúmeras delas multiplicam suas tarefas sem real necessidade.

Viver com simplicidade é uma opção que se faz.

Muitas das coisas consideradas imprescindíveis à vida, na realidade, são supérfluas.

A rigor, enquanto buscam coisas, as criaturas se esquecem da vida em si.

Angustiadas por múltiplos compromissos, não refletem sobre sua realidade íntima.

Olvidam do que gostam, não pensam no que lhes traz paz, enquanto sufocam em buscas vãs.

De que adianta ganhar o mundo e perder-se a si próprio?

Se a criatura não tomar cuidado, ter e parecer podem tomar o lugar do ser.

Ninguém necessita trocar de carro constantemente, ter incontáveis sapatos, sair todo final de semana.

É possível reduzir a própria agitação, conter o consumismo e redescobrir a simplicidade.

O simples é aquele que não simula ser o que não é, que não dá demasiada importância a sua imagem, ao que os outros dizem ou pensam dele.

A pessoa simples não calcula os resultados de cada gesto, não tem artimanhas e nem segundas intenções.

Ela experiencia a alegria de ser, apenas.

Não se trata de levar uma vida inconsciente, mas de reencontrar a própria infância.

Mas uma infância como virtude, não como estágio da vida.

Uma infância que não se angustia com as dúvidas de quem ainda tem tudo por fazer e conhecer.

A simplicidade não ignora, apenas aprendeu a valorizar o essencial.

Os pequenos prazeres da vida, uma conversa interessante, olhar as estrelas, andar de mãos dadas, tomar sorvete...

Tudo isso compõe a simplicidade do existir.

Não é necessário ter muito dinheiro ou ser importante para ser feliz.

Mas é difícil ter felicidade sem tempo para fazer o que se gosta.

Não há nada de errado com o dinheiro ou o sucesso.

É bom e importante trabalhar, estudar e aperfeiçoar-se.

Progredir sempre é uma necessidade humana.

Mas isso não implica viver angustiado, enquanto se tenta dar cabo de infinitas atividades.

Se o preço do sucesso for ausência de paz, talvez ele não valha a pena.

As coisas sempre ficam para trás, mais cedo ou mais tarde.

Mas há tesouros imateriais que jamais se esgotam.

As amizades genuínas, um amor cultivado, a serenidade e a paz de espírito são alguns deles.

Preste atenção em como você gasta seu tempo.

Analise as coisas que valoriza e veja se muitas delas não são apenas um peso desnecessário em sua existência.

Experimente desapegar-se dos excessos.

Ao optar pela simplicidade, talvez redescubra a alegria de viver.

Pense nisso.

(FONTE www.reflexao.com.br)